REFLEXÕES

Não tenho mais paciência, ou coisa parecida, preguiça, talvez, para ficar achando se 2014 foi bom ou ruim. Ou se 2015 será melhor ou pior. Ficam, claro, algumas lições, dissabores, desilusões com pessoas e fatos, mas passam. Se serão úteis ou não só o tempo dirá. Não vejo previsões e gostaria que algumas coisas mudassem, claro. Porém não tenho poderes para isso, vou torcer, é o jeito.

Gosto das coisas simples e assim foi minha passagem de ano, em casa, deitado na rede, ouvindo os insuportáveis fogos, os mesmos de sempre, que não servem para nada, a não ser amedrontar os cães, coitados, alguns abandonados em apartamentos. Não preciso comprar o novo extintor, isso é bom, e minha maior expectativa é que a presidenta Dilma trate de REGULAÇÃO DA MÍDIA, um grande passo para mudar nosso País, tão importante quanto a REFORMA POLÍTICA.

Não pode haver mais veículo (s) dominante (s) e a diversidade na propriedade da mídia é muito bom para a liberdade de expressão. Foi assim nos países onde essa situação foi implantada. Talvez seja a minha “bandeira” para 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *